Túnel de acesso a praia e outros luxos: Manalapan tem mansões por até US$80 mi

16
Vista de Manalapan, Florida. (Crédito: Daniel Petroni/via Fortune)

Desde a pandemia o interesse pela cidade de Manapalan, na Flórida (EUA) só aumenta. 

Situada ao Sul do estado da Flórida, nos Estados Unidos, Manalapan é uma pequena vila com cerca de 500 habitantes permanentes, perto de 70 lotes e quase ninguém conhece.  Mas alguns ilustres conhecem como o cantor e compositor Billy Joel e o coach de famosos Tony Robbins, para dar dois exemplos. 

Desde o início da pandemia, o interesse pelo vilarejo aumentou muito, segundo moradores locais e corretores de imóveis. Ao contrário daqueles que optam por se mudar para outras áreas da Flórida, os novos residentes de Manalapan têm bem mais probabilidade de se tornarem bilionários por causa das extensas propriedades à beira-mar, da relativa privacidade e dos exorbitantes preços de venda da cidade.

Atualmente, as propriedades estão sendo oferecidas por até US$ 80 milhões, com um preço médio de US$ 16,8 milhões. O valor típico de uma casa era de cerca de US$ 4,3 milhões em abril, o que faz de Manalapan um dos lugares mais caros para se viver nos EUA.

“Uma grande parte disso está relacionada à migração de pessoas que se mudam para a Flórida por razões fiscais, e muitos trouxeram seus negócios para cá”, explica Nick Malinosky, corretor de imóveis do Exclusive Group at Douglas Elliman.

Pelo valor, os compradores recebem o que Stewart Satter, residente e ex-prefeito de Manalapan, descreve como “um pequeno oásis mágico”. As propriedades estão localizadas entre o Oceano Atlântico e a Hidrovia Intracostal, oferecendo lotes generosos e uma tranquilidade que afasta moradores da vizinha Palm Beach. Segundo Malinosky a cidade localiza-se “no meio de muita ação”, próxima não só de Palm Beach, mas também de Delray e Boca Raton. E ela tem seus próprios departamentos de polícia e bombeiros.

“O departamento de polícia conhece todos os residentes”, diz Robert Burrage, construtor local que trabalha na região há 17 anos. “Se o seu portão ficar aberto depois de anoitecer, a polícia liga para se certificar de que está tudo bem. É um lugar muito rico, mas pitoresco.”

Embora seja fácil se deslocar para cidades próximas em busca de restaurantes, compras e vida noturna, Manalapan em si fica longe da agitação da área de Miami. Essa privacidade atraiu moradores que estão em busca de um ritmo mais tranquilo e menos trânsito. Um deles é o bilionário cofundador da Oracle, Larry Ellison, que recentemente desembolsou incríveis US$ 173 milhões para comprar uma propriedade em Manalapan, a maior venda residencial na história do estado. A propriedade possui 33 quartos, 34 banheiros, uma casa de hóspedes, dois chalés, um santuário de pássaros, quadras de tênis, um campo de golfe padrão PGA e vários túneis que passam sob a estrada para conectar os dois lados da propriedade.

Os túneis são uma característica marcante da vida em Manalapan: muitos moradores os construíram sob a Estrada Estadual A1A, que atravessa grande parte da cidade. Os túneis, que são pintados com murais ou, em alguns casos, funcionam como galerias de arte, conectam as casas ao mar, facilitando o deslocamento de uma parte da propriedade para outra. (Os túneis são polêmicos, pois construí-los exige o fechamento da via pública por vários dias consecutivos.) “As pessoas ficam loucas quando você diz que tem um túnel”, diz Satter.

Outra atração de Manalapan, claro, é sua beleza natural. Muitas propriedades têm docas privadas para a atracação de barcos, e os moradores desfrutam de praias isoladas, onde tartarugas marinhas fazem ninhos e peixes-boi nadam. As casas estão situadas à beira-mar, com acesso à Hidrovia Intracostal, ou vice-versa. Aqueles que possuem casas que não se localizam diretamente na praia têm permissão para construir casas de praia de cerca de 140 metros quadrados para compensar isso.

“Você garante o melhor dos dois mundos, é super único”, observa Malinosky.

A experiência de Satter na região exemplifica o quanto ela mudou ao longo dos últimos anos. Em 2004, o investidor comprou quatro propriedades em Manalapan por cerca de US$ 20 milhões no total. Ele vendeu um único lote por US$ 40 milhões no início de 2022. No início deste ano, ele adquiriu uma mansão construída em 1989 por US$ 28 milhões, com planos de demolir e reconstruir algo mais moderno (possivelmente com uma quadra de pickleball).

Reconstruções são frequentes em Manalapan, e isso é mais um atrativo para moradores ricos que não aceitam “não” como resposta. Burrage explica que a cidade é muito mais receptiva a diferentes estilos arquitetônicos do que outros enclaves de ultrarricos localizados ali por perto.

“Manalapan está aberta para receber as casas que as pessoas desejam construir”, observa Burrage. “Vejo bem pouca resistência.”
E, claro, a ausência de imposto de renda estadual na Flórida é a cereja do bolo, analisa Satter, que renunciou ao cargo de prefeito após a aprovação de uma nova lei de divulgação financeira no estado.

“As pessoas dizem: estou cansado do clima, dos impostos altos, meus filhos estão crescidos”, diz ele sobre a decisão de se mudar para o sul. “É uma comunidade pequena, absolutamente linda. É especial.”

Com Infomoney e Fortune: Fortune Media IP Limited/Distribuído por The New York Times Licensing Group

Artigo anteriorElas chegaram ao salão: a ascensão da mulher no universo dos charutos
Próximo artigoSimone Tebet descarta desvinculação de aposentadorias do INSS do salário mínimo
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.