‘Taxa da blusinha’ é só mais um imposto para comprar em Shein e Shopee. Saiba quanto você vai pagar

Além dos 20% sobre importação em compras de até US$ 50, há também o ICMS, que é embutido no valor da mercadoria. No fim das contas, o consumidor pagará 44,58% em tributos

30

Com a sanção da chamada “taxa da blusinha” pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quem fizer uma compra de até US$ 50 em sites internacionais vai pagar uma taxa de 20%. Mas esse tributo incide não apenas sobre o valor da mercadoria em si, incide também sobre outro imposto embutido no preço da compra, o que eleva a tributação para 44,58%, segundo tributaristas.

Hoje, sobre as compras internacionais já incide o ICMS, um imposto estadual, de 17%. Isso vale para qualquer estado de onde o pedido foi feito.

Esse tributo incide sobre o valor total pago, ou seja, inclui o custo do frete. Mas a cobrança do ICMS é feita “por dentro”, ou seja, o tributo entra na base de cálculo do próprio imposto. Na prática, os 17% viram 20,48%.

Ao encomendar uma blusa de R$ 90 com frete de R$ 10, por exemplo, o consumidor pagará no total, incluindo o ICMS, R$ 120,48.

Quando a nova taxa de importação de 20% entrar em vigor no próximo dia 1º de julho, o cliente vai pagar o novo imposto sobre o valor de compra com o ICMS.

Assim, a mesma compra de R$ 100 (produto + frete) custará no final, incluindo o ICMS e imposto de importação, R$ 144,58. Na prática, o cliente vai pagar uma tributação total de 44,58%.

Artigo anteriorLula diz que Galípolo ‘tem toda condição’ de presidir BC, mas que decisão ainda não foi tomada e será feita em acordo com Senado
Próximo artigoDona do Pão de Açúcar vende 71 postos de gasolinas; maior parte da operação irá para rede Ipiranga