Reunião que chancelou Magda na Petrobras teve uma abstenção e um voto contra

Conselho de Administração da estatal se reuniu na manhã desta sexta-feira

9
Magda Chambriard, presidente da Petrobras

A para comandar a Petrobras contou com um voto contrário e uma abstenção. Com isso, dos 11 integrantes do Conselho de Administração, que se reuniu na manhã desta sexta-feira, nove votaram a favor.

Magda assume no lugar de Jean Paul Prates, demitido por Lula após o impasse dos dividendos extraordinários e as queixas frequentes envolvendo a demora na retomada de obras.

No Colegiado, dos 11 integrantes, o governo tem seis assentos, seguido dos minoritários (com quatro) e um representante dos funcionários.

Segundo fontes, na reunião do colegiado, Francisco Petros votou contra a nomeação de Magda. Além disso, Marcelo Gasparino se absteve. Os dois são representantes dos acionistas minoritários donos de ações ordinárias (ON, com direito a voto).

Mudanças na diretoria

Nesta sexta-feira, Magda participou de uma rápida solenidade para os funcionários da estatal, segundo fontes. Ela já sinalizou que fará mudanças em grande parte da diretoria, que havia sido nomeada por Prates.

As primeiras mudanças na diretoria serão nas áreas de exploração e produção, além de engenharia, conforme já antecipado pelo GLOBO. A estratégia de Magda é acelerar as obras de refinarias, como a Rnest (em Pernambuco) e o Comperj (no Rio de Janeiro) e a retomada das plantas de fertilizantes, que estão com as operações em suspenso, como as do Paraná e de Mato Grosso do Sul.

Em paralelo, ela também vê com bons olhos os estudos para a recompra das refinarias. Atualmente, já estão em curso as conversas com o fundo árabe Mubadala Capital, que quer se desfazer da refinaria da Bahia, e ter a estatal como sócia em seu projeto de construir unidades de biorrefino no país.

Hoje, , também devem ser iniciados os estudos para recomprar a refinaria de Manaus. “Isso tudo é visto com bons olhos, já que a ideia é que ela vai seguir com a cartilha do PT”, diz a fonte.

Artigo anteriorSenacon notifica 20 operadoras de planos de saúde e associações do setor para explicarem cancelamentos unilaterais de contratos
Próximo artigoDívidas sobem 17%, e governo terá que pagar R$ 70,7 bilhões em precatórios em 2025