PF vai abrir inquérito para investigar supostas irregularidades em leilão de arroz

22

A Polícia Federal vai abrir ainda nesta quarta-feira um inquérito para apurar suspeitas de irregularidades no leilão de arroz promovido pelo governo federal, cujo resultado foi anulado nesta terça-feira.

A anulação do certame ocorreu devido às suspeitas de irregularidade. Há suspeitas de que três das quatro empresas que ganharam o certame, a ARS Locação de Veículos e Máquinas, a Zafira Trading e a Icefruit Indústria e Comércio de Alimentos, não trabalham com arroz.

LEIA MAIS: Governo anula leilão do arroz e fará novo pregão após suspeitas sobre capacidade da empresas

Além disso, duas empresas criadas por um ex-assessor de Neri Geller — Bolsa de Mercadorias de Mato Grosso (BMT) e Foco Corretora de Grãos — intermediaram a venda. Geller foi demitido do cargo de secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller.

Artigo anteriorBNDES vai pagar 50% a mais de dividendos à União, para ‘participar do esforço fiscal’, diz Mercadante
Próximo artigoReceita Federal alerta para golpes relacionados a compras internacionais on-line. Saiba como se proteger