Petrobras cancela contrato com Unigel após recomendações do TCU

Contrato de "tolling" previa que a Unigel produzisse fertilizantes nas instalações da Petrobras em Sergipe e na Bahia, utilizando gás natural fornecido pela estatal

18
Petrobras ((Foto: Reprodução/Gov))

A Petrobras decidiu cancelar o contrato com a Unigel, seguindo recomendações técnicas do Tribunal de Contas da União (TCU) feitas cinco meses atrás. A medida visa evitar um prejuízo estimado em quase meio bilhão de reais.

O contrato, assinado em 29 de dezembro de 2023, durante o período entre o Natal e o Ano Novo, não foi implementado conforme o planejado, que previa o início das operações em fevereiro. Segundo a Petrobras, as “condições de eficácia” não foram cumpridas dentro do prazo estabelecido, resultando na não efetivação do acordo.

O contrato de “tolling” previa que a Unigel produzisse fertilizantes nas instalações da Petrobras em Sergipe e na Bahia, utilizando gás natural fornecido pela estatal. Entretanto, em março, o TCU apontou “irregularidades graves” após cinco meses de análise e recomendou a suspensão do contrato. Os técnicos do TCU projetaram um prejuízo de R$ 487 milhões para a Petrobras caso o contrato fosse mantido. Eles também destacaram a delicada situação financeira da Unigel e suas conexões políticas no estado da Bahia.

Petrobras encerra contrato e reavalia estratégias

A Petrobras anunciou o término do contrato em 28 de junho, afirmando que ambas as partes ainda buscam soluções definitivas e economicamente viáveis para fornecer fertilizantes ao mercado brasileiro. O acordo provisório tinha como objetivo garantir a continuidade da operação das plantas de fertilizantes nitrogenados.

Ao encerrar o contrato com a Unigel antes de qualquer impacto operacional, a Petrobras demonstra cautela em sua gestão contratual. A empresa também informou que seu planejamento estratégico inclui a reorganização das operações de fertilizantes, visando maior eficiência e redução da dependência de importações.

Produção de fertilizantes como prioridade nacional

O governo federal enfatiza a produção de fertilizantes como uma questão estratégica para o Brasil, que é um grande produtor agrícola dependente de importações para suas necessidades. Garantir a segurança no suprimento de fertilizantes é essencial para a estabilidade e previsibilidade da produção agrícola nacional.

Artigo anteriorG20 faz reunião sobre grupo de comércio e investimento
Próximo artigoGoverno brasileiro propõe reforma tributária para empresas de crédito e seguros
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.