Petrobras abre licitação para retomar construção de refinaria no polêmico Comperj

12

Expectativa é gerar dez mil empregos em projeto que já acumula prejuízo de US$ 14 bilhões

A Petrobras lançou processo de licitação para construir uma planta de lubrificantes e concluir a refinaria prevista no projeto original do polêmico , localizada em Itaboraí, na região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Após a revelação dos casos de corrupção com a operação Lava-Jato, as obras no complexo foram interrompidas em 2015. Entre 2017 e 2018, a estatal decidiu abandonar a construção de unidades de refino e de lubrificantes e optou por construir apenas uma e finalizar a Rota 3, rede de gasoduto para receber o gás do pré-sal.

Assim, desde 2008, quando começaram as obras de terraplanagem em Itaboraí, a estatal já contabilizou prejuízo de ao menos US$ 14 bilhões com o complexo, fruto de pagamento de propinas, obras superfaturadas e mudanças no projeto.

Agora, de acordo com a estatal, o objetivo é contratar empresas para realizar as obras de construção e de conclusão de unidades operacionais do hoje GasLub A expectativa é gerar 10 mil empregos diretos e indiretos durante as obras, que devem começar já no segundo semestre deste ano.

Após concluída, a refinaria vai produzir 75 mil barris por dia (bpd) de diesel S-10 e 20 mil bpd de querosene de aviação do tipo 1, ambos com baixo teor de enxofre. Haverá ainda a produção de 12 mil bpd de óleos lubrificantes em uma outra planta.

Bastidor:

Em nota, Jean Paul Prates, presidente da estatal, disse que está “a contratação é um marco para a retomada do Polo GasLub e com ela a companhia volta a investir em um empreendimento de grande importância não só para a Petrobras, mas para o Rio de Janeiro e todo o Brasil”.

Não é o primeiro projeto polêmico, e envolvido em corrupção, que a Petrobras volta a investir. Nos últimos meses, a estatal voltou a investir na retomada das obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, onde pretende construir uma segunda unidade de refino e ampliar a primeira já existente. Por lá,o se habilitaram para participar das obras.

A retomada dos grandes projetos capazes de gerar empregos por parte da Petrobras é também uma determinação do presidente Lula desde a campanha eleitoral. Nos últimos meses, o presidente vem pressionando a estatal por uma maior celeridade nos projetos. Além das duas refinarias, a Petrobras anunciou recentemente planos para voltar a operar na área de fertilizantes com a reabertura da unidade do Paraná e a expectativa em torno da retomada das obras em Três Lagoas, no Matro Grosso do Sul.

Aquisição:

Em comunicado, o diretor de Processos Industriais e Produtos da Petrobras, William França, disse que “a decisão da companhia reforça a estratégia de manter sua atuação com ativos focados na proximidade entre a oferta de óleo e gás e o mercado consumidor”. Para o diretor de Engenharia, Tecnologia e Inovação, Carlos Travassos, “a modernização do parque de refino, além de aumentar a produção de combustíveis e a qualidade dos lubrificantes, vai inserir a Petrobras nos mais modernos padrões internacionais de produção”.

 

Artigo anteriorPor que o 1º de maio é feriado do dia do trabalho no mundo todo, menos nos EUA?
Próximo artigoSony e Apollo oferecem US$ 26 bi para comprar gigante de mídia americana Paramount