O Futuro dos Visuais: a esfera gigante com a maior tela de LED 360º do mundo

Tela imersiva de 360º e 164 mil alto-falantes fazem parte da megaestrutura

35
Arena Sphere MSG, Las vegas, Estados Unidos /Imagem: Ethan Miller

A arena Sphere MSG, uma megaestrutura em forma de esfera gigante, foi inaugurada no final do ano passado em Las Vegas, nos Estados Unidos. Com um show do U2 marcando sua abertura, a arena já gerou vídeos impressionantes.

A arena conta com:

  • Tela imersiva de 360º
  • 164 mil alto-falantes
  • 157 metros de altura
  • 18.500 mil assentos (ou 20 mil pessoas em pé)
  • O maior telão de LED do mundo (48.768 metros quadrados)

Se você ficou impressionado com a tela 360º da Sphere em Las Vegas, saiba que a tecnologia por trás dela é obra de uma empresa britânica — e eles estão prontos para trazer ainda mais inovações.

Criada por James Dolan, que também é dono do time de basquete New York Knicks, a Sphere tentou reinventar a experiência dos shows, adaptando uma apresentação musical ao vivo em frente a uma superfície de quase 15.000 m² com a mais alta resolução de LED possível. Isso exige um investimento multimilionário em gráficos.

Nenhum desses recursos visuais seria possível sem a Disguise, uma empresa de tecnologia britânica que fabrica uma caixa e um software complementar que funciona como o “cérebro” do show ao vivo.

Fundada há mais de 20 anos, a Disguise vende sua tecnologia para muitos dos músicos mais importantes do mundo, incluindo Taylor Swift e Justin Timberlake, além de festivais como o Coachella.

A Disguise se posicionou no centro de um mercado em expansão para gráficos visuais em shows, em sets de filmagem e até mesmo em igrejas. A expectativa é de que a demanda por produção virtual aumente para US$ 7,13 bilhões até o final de 2029, de US$ 1,99 bilhão em 2022, de acordo com a empresa.

Depois de dominar o mercado de música ao vivo, a Disguise se expandiu para a área de notícias e esportes ao vivo, bem como para produções de Hollywood.

A empresa vai trabalhar com a NBC News na cobertura das eleições presidenciais dos Estados Unidos e com a Netflix em programas como Sweet Tooth. A empresa também fez uma parceria com o time Portland Trailblazers para levar a realidade aumentada às transmissões de jogos de basquete.

A Disguise é um dos principais cases da ascensão da tecnologia dentro do setor audiovisual, tanto em transmissões e eventos quanto em filmes e séries, que só vão aumentar daqui pra frente. Um relatório do SNS Insider disse que: “O tamanho do mercado de produção virtual foi avaliado em US$ 2,98 bilhões em 2023 e deve atingir US$ 8,87 bilhões até 2031, quase 3 vezes maior do que o tamanho que tem hoje”, afirmou.

Show do U2 na arena Sphere MSG, Las vegas, Estados Unidos

Fonte: Boomberg e Portal Waffle

Artigo anteriorHuawei planeja retorno ao mercado brasileiro
Próximo artigoBotijão de gás de cozinha fica R$ 5 mais caro a partir desta terça-feira na Paraíba
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.