A abertura teve a participação de autoridades, palestras, brincadeiras, música e muitas fotos.

Impulsionada pela própria força, a jovem se lança num salto emocionante, que provoca frio na barriga e risadas nervosas. O brinquedo, em formato do estilingue, atrai os visitantes do Centro de Convenções da Paraíba, em João Pessoa, que estão aqui em busca do novo, do criativo, do que mobiliza. E nada melhor do que vivenciar o perigo e se apresentar ao outro em frente aos inúmeros painéis ‘instagramáveis’ espalhados pelos pavilhões.

Foi assim, com novidade, emoção, ansiedade e muita conversa que começou a segunda edição do NordesteOn, que vai até amanhã. Carros e ônibus trazendo caravanas de outras cidades/estados lotaram o estacionamento do centro. O público de cerca de 15 mil pessoas vio experiências, parceiros e ideias, criando uma potente rede de conexões entre tecnologia, estudantes e empreendedores.

A abertura oficial, conduzida pelo artista paraibano Lukete, contou com as presenças do governador da Paraíba, João Azevedo, do prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, do presidente do Sebrae Nacional, Décio Lima, do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-PB, Mário Borba, do superintendente do Sebrae Regional, Luiz Alberto e outros membros da diretoria. Antes dos pronunciamentos, foi respeitado um minuto de silêncio em solidariedade ao povo do Rio Grande do Sul.

Mário Borba relembrou o primeiro encontro acontecido em São Luís (MA) no ano passado que teve como pilares a pesquisa, a ciência, a inovação e a sustentabilidade. “Transformamos a vida das pessoas em diversos sentidos e abrimos um diálogo para planejar o futuro da região pelos próximo 50 anos”, afirmou.

João Pessoa

O prefeito Cícero Lucena deu as boas-vindas aos visitantes e ressaltou que a cidade vive o seu melhor momento, sem deixar de se preparar para o futuro, referindo-se à educação pública. Cícero comemorou o avanço tecnológico dentro das escolas, com o uso de tablets contectados à internet pelos alunos e processos educacionais informatizados, como controles de presença por reconhecimento fácil e até da confecção de merendas.

Reduzir o desperdício e entender que essa atitude reflete na economia global, é o desafio proposto pelo presidente nacional do Sebrae, Décio Lima. “O momento é de repensar o modo que vivemos. É fundamental pararmos com as agressões ao planeta, entendermos que a economia é global e que o que era novo hoje pela manhã, será velho à tarde. Por isso, vamos pensar no novo e procurar soluções globais para nossos problemas que, no fim, são os mesmos”, afirmou.

Segundo o presidente do Sebrae, a Paraíba é o 2º estado na produção de startups, sendo considerado o estado mais criativo e resistente do país. “Muito dessa força vem das pequenas e microempresas. 95% dos CNPJs no Brasil são desse setor, responsável por 55% dos empregos ofertados. A força da microempresa é enorme e tem um peso significativo no crescimento da economia brasileira”, analisa.

Em seu pronunciamento, o governador do Estado, João Azevedo relembrou que, durante boa parte da sua vida, ouviu que o Nordeste era o maior problema do país. “Não queremos reescrever a história, mas hoje a região se apresenta como a que vai puxar o desenvolvimento do país. Já produzimos a energia eólica mais barata e com isso vamos conseguir produzir o hidrogênio verde também mais barato. E isso é fruto de uma gestão pública diferenciada que saneou as contas do estado”, avaliou. Sobre inovação, Azevedo disse que, de 2019 a 2025, o estado investiu R$ 400 milhões em pesquisas e bolsas e anunciou a publicação de três editais dos projetos Horizontes da Inovação e Transição Energética no valor de R$ 4,5 milhões.

A solenidade foi encerrada com a apresentação da quadrilha junina Lageiro Seco, fundada em 1947 e considerada a mais antiga do estado.

Neon – O evento Nordeste On vai até amanhã (7), no Centro de Convenções, em João Pessoa, com palestras, oficinas e rodadas de negócio. A programação completa e inscrições estão disponíveis no link www.nordesteon.com

Artigo anterior“Se conselho é bom, o exemplo ARRASTA”: Rony Meisler, co-fundador da marca Reserva na abertura do NEon
Próximo artigoFederação das Indústrias da Paraíba endossa posição da CNI contrária a Medida Provisória 1.227