Mercado Imobiliário no Brasil tem desempenho positivo no 1º trimeste

29
Imóveis do Minha Casa Minha Vida puxaram crescimento no Centro-Oeste.

O Mercado Imobiliário no Brasil teve um desempenho positivo no primeiro trimestre de 2024, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). A pesquisa Indicadores Imobiliários Nacionais mostrou um aumento de 6% nas vendas de unidades residenciais novas em comparação ao mesmo período de 2023. No total, foram vendidas 81.376 unidades.

Onde cresceu

A região Centro-Oeste liderou o avanço com um aumento de 20,2% nas vendas. Um dos principais fatores foi o programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), que registrou um crescimento de 21,3% nas vendas, alcançando 31.407 unidades no primeiro trimestre de 2024.

Desafios em 2023

Em 2023, o mercado imobiliário nacional enfrentou desafios com uma queda de 11,5% nos lançamentos, totalizando 293 mil moradias. As vendas também diminuíram ligeiramente em 1,4%, com 322,8 mil unidades vendidas. Esse cenário resultou em uma redução de 11% no estoque de residências disponíveis para venda.

Ambiente Econômico Favorável

A CBIC ressalta que, apesar das dificuldades enfrentadas em 2023, o Mercado Imobiliário no Brasil continua forte e com alta demanda. Fatores econômicos como a queda dos juros, inflação controlada, baixo desemprego e crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) contribuem para um ambiente favorável às vendas de moradias.

Valor Geral de Vendas

O valor geral de vendas (VGV) no primeiro trimestre de 2024 atingiu R$ 46 bilhões, um aumento de 12,5% em relação ao mesmo período de 2023, quando o valor foi de R$ 41 bilhões. A participação do MCMV no total de vendas subiu de 33,7% para 38,59%, destacando a importância do programa para o mercado imobiliário.

Estudo da CBIC

O estudo da CBIC abrangeu 220 cidades, incluindo todas as 27 capitais e principais regiões metropolitanas do país. Esse levantamento é crucial para entender as tendências e necessidades do setor imobiliário, proporcionando dados valiosos para construtoras, investidores e consumidores.

Censo 2022

Além dos dados recentes, é importante destacar os resultados do Censo 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Censo registrou cerca de 3,5 milhões de imóveis em construção ou reforma no país, um aumento significativo em relação aos 2,5 milhões de imóveis registrados em 2010. Este crescimento de 40% reflete a expansão contínua do mercado imobiliário brasileiro. Apenas no município de São Paulo, o Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE), utilizado pelo IBGE, identificou 7.157 edificações residenciais em construção.

Fonte: Economic News Brasil

Artigo anteriorCaixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto
Próximo artigoBônus para advogados públicos crescem 112%
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.