Mercado aquecido: proprietários elevam os preços dos anúncios acima dos valores efetivamente negociados

Índice IPR EXAME-Loft mostra segunda alta consecutiva na diferença entre preço transacionado e de anúncios

38
Condomínio no Jardim Europa, São Paulo.

O preço dos imóveis anunciados para venda na cidade de São Paulo subiu acima do valor real pelo segundo mês consecutivo, conforme revelado na edição de julho do Índice Preço Real EXAME-Loft (IPR). Este índice mensal avalia a diferença média entre o preço pedido pelos proprietários e os valores efetivamente transacionados.

Em julho, o IPR médio para venda de imóveis foi de 19,19%, representando um aumento de 0,38 ponto percentual em relação ao mês anterior. Nos últimos três meses, o preço por metro quadrado anunciado aumentou 1,4%, enquanto o preço dos imóveis anunciados mais que dobrou, alcançando 3%.

Este movimento sugere que investidores estão buscando oportunidades para maximizar seus retornos no mercado de venda de imóveis. “O mercado está aquecido e os vendedores estão ajustando os preços para tentar obter maiores retornos”, afirma Fábio Takahashi, gerente de dados da Loft.

No entanto, esse aquecimento pode ter efeitos contraproducentes. “É um movimento que pode prolongar o tempo necessário para que vendedores e compradores cheguem a um acordo, o que pode ser prejudicial para o mercado”, conclui Takahashi.

Qual o metro quadrado mais caro de São Paulo para venda em julho?

O levantamento também aponta o preço do metro quadrado nos 50 bairros analisados. O Jardim Europa, na Zona Oeste de São Paulo, puxa os preços na cidade, com metro quadrado avaliado em R$ 21,4 mil para venda de imóveis.

Os bairros próximos à Faria Lima, centro financeiro da cidade, também entram na lista dos mais valorizados. Vila Nova Conceição, Itaim Bibi e Vila Olímpia têm m² avaliados em mais de R$ 12,5 mil. Veja abaixo a lista completa:

  1. Jardim Euro 21.400
  2. Vila Nova Conceição 16.077
  3. Itaim Bibi 13.205
  4. Vila Olímpia 12.770
  5. Jardim Paulistano 12.337
  6. Moema Pássaros 12.205
  7. Brooklin 12.076
  8. Jardim América 11.730
  9. Paraíso 11.685
  10. Pinheiros 11.553
  11. Moema Índios 11.343
  12. Vila Madalena 11.205
  13. Alto de Pinheiros 10.779
  14. Jardim Paulista 10.534
  15. Lapa 10.210
  16. Campo Belo 10.145
  17. Vila Mariana 10.141
  18. Vila Leopoldina 10.134
  19. Perdizes 10.054
  20. Chácara Klabin 10.019
  21. Sumaré 9.992
  22. Aclimação 9.705
  23. Alto da Lapa 9.673
  24. Higienópolis 9.155
  25. Bela Vista 9.145
  26. Vila Romana 9.116
  27. Bosque da Saúde 9.047
  28. Santo Amaro 9.024
  29. Barra Funda 8.667
  30. Santa Cecília 8.196
  31. Vila Clementino 7.990
  32. República 7.990
  33. Saúde 7.857
  34. Ipiranga 7.621
  35. Campos Elísios 7.531
  36. Liberdade 7.308
  37. Água Rasa 6.890
  38. Vila Prudente 6.513
  39. Cambuci 6.465
  40. Mooca 6.279
  41. Tucuruvi 6.236
  42. Vila Andrade 6.049
  43. Morumbi 6.034
  44. Vila Medeiros 5.989
  45. Bom Retiro 5.847
  46. Jaçanã 5.469
  47. Sapopemba 5.406
  48. Tremembé 5.390
  49. Sacomã 4.608
  50. São Lucas 4.532

Metodologia do Índice Preço Real EXAME-Loft (IPR)

O Índice Real de Aluguel EXAME-Loft compara os preços cobrados pelos proprietários nas principais plataformas digitais com uma estimativa do valor real do aluguel.

Esses valores são recomendados utilizando inteligência artificial, com análise de 51 bairros da capital paulista. A startup utiliza uma calculadora de preços baseada em machine learning/IA, treinada com dados de 4,2 milhões de anúncios de transações de venda e aluguel em São Paulo.

Nos bairros onde o índice é mais elevado, geralmente há maior margem para negociação. Por outro lado, onde o índice se aproxima de zero, os locatários têm menos poder de negociação.

É importante ressaltar que os dados refletem a média nos bairros; assim, pode haver imóveis específicos que não seguem necessariamente a tendência da região.

Fonte: Revista Exame

Artigo anteriorA nova atualização do Google Maps: agora você pode digitar uma pergunta em vez de um endereço
Próximo artigoConfira quais são os 10 melhores aeroportos do mundo em 2024, incluindo dois do Brasil
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.