Como é a distribuição dos 639 shoppings do Brasil por estado

21

A Paraíba tem 9 shoppings em operação e Acre e Rondônia surgem no final da lista, com um estabelecimento cada.

No Brasil, atualmente, a população pode desfrutar de um total de 639 shoppings espalhados pelo território nacional, segundo o levantamento de 2023/2024 da Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers). Os dados mostram que cerca de 50,7% desses estabelecimentos comerciais estão localizados no Sudeste, liderado pelo estado de São Paulo.

Os paulistas lideram a lista com mais que o dobro de shoppings registrados no segundo colocado. O estado apresenta um total de 193 centros, que representam cerca de 30,2% do total. A medalha de prata fica com o Rio de Janeiro, com 71 shoppings, que representam 11,1%. Fechando o pódio, está Minas Gerais, com 48, cerca de 7,5%.

Com os 12 centros construídos no Espírito Santo, que aparece mais abaixo na lista, a região Sudeste totaliza 324 shoppings, aproximadamente 50,7% do total. Juntos, os quatro estados têm 41,8% da população brasileira, com 85 milhões de habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além disso, a região representa 52,3% do PIB (Produto Interno Bruto), segundo os dados mais recentes, divulgados em 2021. A Paraíba tem 9 estabelecimentos em operação.

No final do ranking, estão empatados Acre e Rondônia, com apenas uma unidade em cada. O Norte é a região que conta com menos shoppings, totalizando 30 centros nos sete estados.

Novos estabelecimentos

Neste ano, 18 shoppings devem ser inaugurados no país, dentre eles, 7 estão sendo construídos em São Paulo. Estados que também devem receber novos centros são Paraná (3), Sergipe (2), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Rio de Janeiro (1), Rondônia (1), Rio Grande do Sul (1) e Tocantins (1).

Em 2023, o faturamento total dos shoppings brasileiros foi de R$ 194,7 bilhões – alta de 1,5% em relação aos R$ 191,8 bilhões do ano anterior. Ainda segundo o levantamento, o número médio de visitantes por mês foi de 462 milhões –alta de 4,3%.

Artigo anteriorQuatro em cada cinco empreendedores não conseguem se desconectar durante as férias
Próximo artigoCooperativismo beneficia pequenos empreendedores na região do Curimataú