Lira defende votação de projeto que prevê taxação de compras internacionais até US$ 50 e fala em ‘meio termo’

Lira se reuniu com o presidente Lula para discutir o assunto nesta terça

14
Arthur Lira no Plenário Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), defendeu votar nesta terça-feira o projeto que prevê a taxação de compras internacionais de até US$ 50. Segundo ele, é necessário chegar a um “meio termo”.

— Estive hoje com o presidente Lula tratando desse assunto. Ele deve estar com os ministros da economia para a gente chegar em um meio termo de gradação tanto de alíquota quanto de prazo — disse o presidente da Câmara.

A isenção vinha desagradando aos varejistas brasileiros, que se queixam de concorrência desequilibrada com importados.

O projeto não especifica qual será o imposto. Antes, era de 60% — o mesmo valor para as compras acima de US$ 50.

Em agosto de 2023, entrou em vigor o programa Remessa Conforme, do Ministério da Fazenda, que funciona por adesão. Com ele, o Imposto de Importação para compras de até US$ 50 foi zerado. Isso vale para empresas como Shopee e Shein. Pelo programa, essas empresas devem pagar ICMS (imposto estadual) de 17%, sobre compras de qualquer valor. Antes do programa, havia diferentes alíquotas do imposto estadual para essas compras.

Artigo anterior*DROPS DATASTORE: entenda como a queda da taxa Selic vai impactar a comercialização de imóveis até dezembro 
Próximo artigoAcionistas da Hess aprovam venda para a Chevron em negócio de R$ 273 bilhões