IA é usada para baratear taxa de maquininhas para lojistas

Tecnologia já é usada em prevenção de fraudes bancárias

34
Maquininha de cartão (Foto: Pixabay / Reprodução)

No momento em que uma regulamentação para a inteligência artificial, empresas têm explorado diferentes potenciais da tecnologia para otimizar serviços. A InfinitePay, plataforma de serviços financeiros da CloudWalk, por exemplo, desenvolveu uma fórmula que permite baratear taxas aplicadas a maquinhas de lojistas.

O desconto será aplicado conforme o volume de vendas da empresa crescer e também vai considerar sazonalidades, como períodos de faturamento mais baixo. Com custos menores na venda, o lojista poderão oferecer preços mais baratos para o consumidor final.

As taxas, de acordo com a empresa, terão redução de até 50% conforme as faixas de faturamento do vendedor.

Até um ganho de R$ 20 mil, a cobrança será de uma alíquota padrão. A cima desse valor, a cobrança diminui conforme o faturamento aumenta. Serão três faixas de desconto: até R$ 40 mil, até R$ 80 mil e acima de R$ 80 mil.

A IA, neste caso, analisa o padrão de vendas de cada empresário, apenas identificando os pagamentos que recebe na maquininha. Com isso, a análise de notas fiscais para comprovação de vendas deixa de ser necessária.

— A novidade é válida para todas as vendas feitas com cartão de débito ou crédito, com a maquininha, InfiniteTap ou link de pagamento. Vendas por Pix ou boleto já são isentas de taxas. O período considerado para a conta do faturamento sempre será o do mês anterior. Em julho, vale o faturamento de junho, e assim por diante nos demais meses — disse Fabricio Costa, diretor de serviços financeiros da CloudWalk.

A análise de dados nas maquininhas da empresa começou nesta semana, mas a IA já fará uma análise retroativa das vendas do mês anterior de cada cliente, na tentativa de baixar as taxas o quanto antes. Para novos clientes, será cobrada a taxa padrão inicialmente, até que a IA capte o aumento de vendas relevant

Hoje, a tecnologia já é usada por bancos e instituições financeiras para evitar fraudes, identificando um padrão de uso das contas e cartões pelos clientes. Se uma transferência estiver fora do padrão do cliente, a IA identifica no mesmo instante e alerta o usuário, em alguns casos a senha chega a ser bloqueada. Além disso, algoritmos treinados já conseguem identificar novas formas de vírus e malwares antes de um ataque disseminado aos sistemas.

Artigo anteriorParceria entre Havaianas e Dolce&Gabbana esgota chinelos em menos de 48 horas
Próximo artigoLula diz que leilão do arroz foi anulado após ‘falcatrua’ e defende ‘garantia de preço’ na venda