Haddad: decisão do STF sobre ‘revisão da vida toda’ do INSS permitiu meta déficit zero em 2025

6

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a tese da revisão da vida toda no INSS permitiu ao governo a fixação da meta de déficit zero em 2025. Ele participa do programa Estúdio I, da Globo News.

Em março, a Corte derrubou esse tese. Em 2022, o STF havia reconhecido o direito de aposentados que entraram na Justiça pedindo que seus benefícios sejam recalculados com base em todas as contribuições previdenciárias feitas ao longo de sua vida trabalhista.

— Se não fosse a decisão do Supremo, nós iríamos ter que fixar 0,5% de déficit para o ano que vem. Porque iria custar pelo menos 50 bilhões por ano. O supremo deu ganho de causa para a União nesse caso e nos permitiu manter a meta de 2024 para 2025.

 

Artigo anteriorReforma Tributária: envio de regulamentação ao Congresso deve ser adiada para a semana que vem
Próximo artigoHaddad diz que a equipe econômica sempre estará ‘um pouco’ isolada: ‘Em qualquer governo é uma atividade dura’