Governança pública por Instituto gera investimento de R$ 2 bi em município com 17 mil habitantes

22
Cristiane Nardes, fundadora da Rede de Governança Brasil

Quase 100 milhões de pessoas já foram impactadas positivamente pela inscrição de 324 prefeituras municipais ao programa do Instituto Latino-Americano de Governança e Compliance Público com o apoio da Rede de Governança Brasil, que proporciona atendimento exclusivo, treinamento, capacitação e mentorias ao vivo e em grupo.

“Tem sido uma batalha, um trabalho voluntário árduo para uma instituição sem fins lucrativos, como é o IGCP, mas os resultados mostram que estamos conseguindo sensibilizar os gestores sobre a importância dessa pauta da governança”, afirmou a advogada e fundadora da RGB, Cristiane Nardes.

Lei prestes a ser aprovada

Cristiane destacou a recente aprovação pela Câmara dos Deputados, do Projeto de Lei n. 9163/2017 sobre governança pública, que agora segue para o Senado e previu, com o entusiasmo que lhe é peculiar, que até o próximo ano, se tudo der certo, por força de lei, todas as instituições públicas deverão implementá-la.

Quando questionada sobre como levar essa política a todos os 5.700 municípios brasileiros, sobretudo àqueles com menos de 20 mil habitantes, Cristiane conclamou os prefeitos a conhecerem o programa Pronagov e disse que o foco maior tem sido esses municípios que precisam de mais apoio, pela carência orçamentária, de pessoas e de especialistas na área.

Município com 17 mil hab obtém investimento de R$ 2 bi

E citou, dentre vários cases de sucesso de prefeitos que passaram pela mentoria e abraçaram a pauta da governança, Marcílio Almeida, de Arinos (MG), que tem apenas 17 mil habitantes e fica próximo de Brasília: “De fato, ele tem um tino não só político, mas de empreendedorismo, quando assumiu a máquina pública, ficou muito preocupado com a situação encontrada, viu a necessidade de fazer uma grande transformação e nesse contexto, nada melhor do que as boas práticas de governança e gestão para que conseguisse os resultados que conseguiu”.

Após a mentoria, juntada de todos os certificados emitidos pelo Instituto, documentação, publicação de decreto e implementação da política, o município teve aprovado pedido de investimento internacional para construção de parque de energia fotovoltaica, que resultou num investimento de R$ 2 bilhões de reais

“Por que? Porque passou confiança. Se você é um investidor internacional, eu tenho certeza que você vai optar para fazer a avaliação do município que traga essa segurança jurídica, confiabilidade, transparência e credibilidade”, explicou Cristiane, lembrando que isso gera, obviamente, um desenvolvimento econômico muito maior para o município, no qual a rede hoteleira tornou-se insuficiente para as pessoas que passaram a querer morar e trabalhar lá.

Artigo anteriorDe volta a Brasília, Lula discute revisão de gastos do governo com Haddad
Próximo artigoCaixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.