Pé-de-Meia: EXTRA mostra passo a passo do golpe aplicado por criminosos via sites falsos. Veja imagens

32

O programa, que combate a evasão escolar, não requer cadastro ou inscrição dos beneficiários. Nem cobra taxa para isso.

O governo federal publicou um alerta de que páginas falsas na internet estão cobrando valores indevidos para inscrição no Pé-de-Meia. O programa, que combate a evasão escolar, não requer cadastro ou inscrição dos beneficiários, no entanto. Nem cobra taxa para isso.

EXTRA mostra etapas do golpe

Criminosos utilizam do pagamento de patrocínio virtual aos seus sites para ganharem destaque em ferramentas de busca. Ao procurar na internet por um site para se inscrever no programa Pé-de-Meia, foi sugerido à repórter do EXTRA um endereço falso.

Clicando no link, o sinal mais óbvio de que se trata de uma ferramenta de golpe é o endereço eletrônico, sem o “gov.br”. O restante das configurações são muito semelhantes as de um canal oficial do governo. Os bandidos utilizam, inclusive, logomarcas para aumentarem a credibilidade.

Uma tirinha explica o funcionamento do programa e há instruções, em três passos, de como fazer a falsa inscrição. Misturar informações verdadeiras e mentirosas é uma estratégia para confundir.

Em seguida, a plataforma pede para iniciar uma conversa com o responsável legal do estudante, através de um robô. Ele requer o CPF e a chave Pix do interessado para checar a eligibilidade ao programa, garantindo que o site é um canal oficial do governo e, portanto, os dados são criptografados. Ao receber a numeração, o atendimento informa que há um saque disponível do programa para a vítima: na simulação do EXTRA, foi dito R$ 9.234,21.

Para liberar este crédito, o site informa que há uma pequena taxa de inscrição no programa a ser paga. Ao EXTRA, o valor cobrado foi de R$ 47,90, explicando ser composto de tarifa transacional (R$15,18), contribuição federal (R$11,86) e tarifa de saque (R$20,86). Só então o site emite uma guia para o pagamento da taxa indevida.

Como identificar o o golpe

Como dito anteriormente, não há processo de inscrição aberto para estudantes que queiram receber os benefícios do programa Pé-de-Meia. Ou seja, qualquer canal com essa proposta é falso. Além disso, para identificar golpes relacionados a serviços federais, é recomendado checar o endereço eletrônico. Sites oficiais de órgãos do Governo Federal geralmente terminam com “.gov.br”, e esses sites de golpistas não conseguem o domínio. Então, os sites terminam com “.com”, “.com.br” ou outros textos.

As ciladas aparecem até mesmo como resultados patrocinados em sites de buscas como o Google. Ao contrário do que os golpistas informam, no entanto, a habilitação de um estudante ao programa é feita automaticamente, mediante cruzamento de dados transmitidos pelas instituições de ensino das redes públicas sobre seus alunos e informações do Bolsa Família. Isto porque os beneficiários devem ser jovens, entre 14 e 24 anos, com CPF, integrantes de famílias inscritas no Programa Bolsa Família.

Ao todo, o Pé-de-Meia prevê o pagamento de incentivos anuais, que chegam a R$ 3 mil por estudante. Por ano, o beneficiado poderá receber três incentivos financeiro-educacionais: Incentivo-Matrícula, Incentivo-Frequência e Incentivo-Conclusão. Já o aluno do 3º ano do ensino médio que se inscrever e participar dos dois dias de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), incluindo eventual reaplicação nas situações excepcionais, também terá direito ao Incentivo-Enem.

 

Artigo anteriorDepois de subir quase 50% em 12 meses, azeite agora tem lacre antifurto
Próximo artigoAGU e Ministério da Gestão montam comissão para reforma administrativa