Estudo aponta que economizar contribui para melhorar a qualidade de vida

Mesmo que em pequenas quantias, economizar regularmente , pode trazer benefícios significativos para a saúde mental e bem-estar

10
Créditos: Freepik

Um estudo realizado pela Universidade de Bristol, no Reino Unido, revelou que poupar mensalmente ajuda as pessoas a relaxar, melhorar o sono e sentir-se mais otimistas em relação ao futuro. Além disso, aqueles com rendas mais baixas que conseguem poupar demonstram níveis de satisfação com a vida comparáveis aos de indivíduos mais ricos que não possuem esse hábito.

De acordo com a BBC, os pesquisadores descobriram que poupadores regulares de baixa renda têm níveis de satisfação com a vida semelhantes aos de pessoas mais ricas que não economizam. No entanto, dados indicam que um quarto dos adultos no Reino Unido possui menos de £100 (R$ 689) em poupança.

Cerca de seis em cada dez pessoas mantêm o hábito de poupar, e organizações de caridade defendem que reservar dinheiro, mesmo com uma renda modesta, aumenta a resiliência financeira.

LEIA MAIS: Ingressos para show de Simone no Intermares Hall já estão à venda

Benefícios de poupar
O relatório do Centro de Pesquisa em Finanças Pessoais da Universidade de Bristol sugere que a poupança regular resulta em uma maior satisfação com a vida, mesmo que apenas uma pequena quantia seja economizada. Isso se deve a uma menor ansiedade relacionada ao dinheiro, uma menor probabilidade de enfrentar dívidas problemáticas e uma maior capacidade de lidar com imprevistos.

O cenário, contudo, é complexo, com outros fatores influenciando os resultados, como a existência de poupanças prévias e as mudanças nas circunstâncias de diferentes grupos etários. O estudo analisou diversas pesquisas, incluindo uma que monitorou as economias de milhares de pessoas por um período de 10 anos. Constatou-se que poupar melhora a satisfação com a vida, enquanto não poupar pode ter o efeito contrário.

Outros eventos da vida tiveram um impacto mais significativo no bem-estar mental. Mudar de casa ou casar, por exemplo, melhorou o bem-estar mental mais do que economizar. Por outro lado, perder o emprego ou ter filhos teve um efeito negativo maior no bem-estar mental.

As taxas de juros pagas por contas de poupança melhoraram com o aumento das taxas de juros gerais. Atualmente, a conta de fácil acesso média oferece juros de 3,12%, enquanto bloquear dinheiro por um ano rende um retorno médio de 4,65%.

Contudo, os retornos podem diminuir quando o Banco da Inglaterra reduzir as taxas de juros de referência, o que pode acontecer em agosto. Andrew Gall, chefe de poupança da Building Societies Association, que encomendou a pesquisa com a Yorkshire Building Society, afirmou que, embora algumas pessoas não possam economizar no momento, o relatório mostra a importância de incentivar todos a poupar, mesmo que seja pouco.

O relatório recomenda que os provedores de poupança tornem as contas mais simples e flexíveis, além de oferecer incentivos para motivar os clientes a economizar.

Fonte: Exame

Artigo anteriorStartup recebe investimento de R$ 68,5 milhões para pesquisa de tratamentos contra o câncer
Próximo artigoAdriano Casalli: de caminhoneiro a trader
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.