Espaços para pets ganham cada vez mais protagonismo nos projetos imobiliários imobiliários

19

Considerados membros de muitas famílias, os pets estão ganhando espaços especialmente dedicados a eles nos residenciais.

Um estudo realizado pela consultoria Brain Inteligência Estratégica indica que uma das principais tendências para o mercado imobiliário nos próximos anos é a chamada petmania. Esse resultado reflete a crescente relevância dos animais de estimação na vida dos brasileiros. Para o setor imobiliário, isso representa tanto uma oportunidade quanto um desafio: compradores e locatários valorizam cada vez mais ambientes que ofereçam infraestrutura e comodidades para os pets — mas não basta apenas aceitá-los no condomínio, é necessário proporcionar espaços exclusivos para o bem-estar deles.

Não faltam frequentadores para esses espaços. Uma pesquisa da Euromonitor, empresa inglesa de consultoria de mercado, revelou que, em 2022, havia 168 milhões de animais de estimação no Brasil — apenas 38 milhões a menos do que a população do país, que é de 203 milhões de pessoas, conforme o Censo IBGE 2022. Esses dados têm chamado a atenção das incorporadoras, que passaram a incluir definitivamente os pet places e pet cares em seus projetos.

— Quando lançamos nosso primeiro empreendimento, o Quintas, no Jardim Botânico, constatamos que havia muitas lojas de animais no bairro. Fizemos um pet point no condomínio, sem ter a certeza de que daria certo, e foi um sucesso! Desde então, nossos projetos passaram a ter esse espaço, que vai sendo moldado de acordo com o porte do residencial. Já não é mais uma tendência, é uma realidade do mercado — observa o sócio-diretor da Incorporadora Itten, Eduardo Cruz.

Nos projetos da Cury Construtora, os espaços para animais de estimação também estão em alta. O vice-presidente Comercial da empresa, Leonardo Mesquita, ressalta que os bichos são tratados como integrantes da família e, por isso, os clientes valorizam tanto a iniciativa. Hoje, ao desenhar um residencial novo, os arquitetos pensam em espaços para crianças, jovens, adultos e… pets.

—Há dois tipos de áreas para animais nos projetos: o pet place, destinado ao lazer e que tem brinquedos específicos, e o pet care, com espaço para banho, tosa e cuidados com os bichos. Em apartamentos pequenos, nem sempre é possível fazer a higiene do cachorro em casa — pontua ele.

Nos residenciais da Sig Engenharia, os espaços para pets são projetados em parceria com o time de paisagismo, garantindo integração com o design do prédio. Um bom exemplo é o pet place do Glória Residencial Rio de Janeiro, parceria com o Opportunity Imobiliário. Até no retrofit, cães e gatos terão um ambiente só para eles, com piso adequado e lavável, bebedouro e obstáculos para direcionar os circuitos.

— De uns anos para cá, a indústria relacionada aos pets vem crescendo a olhos vistos, e os condomínios não podem ignorar esse movimento. Os pet places são um diferencial importante — afirma a coordenadora de Produto da Sig, Sophia Costa.

É bom ressaltar: as leis brasileiras estabelecem direitos e deveres para os proprietários de animais. A Constituição Federal, por exemplo, assegura ao cidadão o direito de propriedade (Art. 5º, XXII e Art. 170, II) e de manter animais em casa ou apartamento desde que a permanência deles não atrapalhe ou coloque em risco a vida de outros moradores.

Em contrapartida, o dono deve manter o animal próximo ao corpo, utilizando uma guia curta nas áreas comuns do prédio, já que é sua responsabilidade garantir a segurança de todos (Art. 10º da Lei Nº 4.591/64 e Art. 1.277, 1.335 e 1.336, IV da Lei 10.406/02).

Fonte: O Globo

Artigo anterior‘A maneira mais assertiva de autenticar uma pessoa é pela mão’, diz executivo da Tencent
Próximo artigoNordeste lidera produção de energia solar no Brasil
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.