Dólar turismo acompanha alta da moeda comercial e alcança máxima de R$ 5,85

Casas de câmbio indicam aumento no valor cobrado em negociações da moeda americana e da divisa européia

29

O dólar turismo acompanhou . A moeda americana para quem vai viajar para o exterior chegou a ser vendida R$ 5,67 nesta tarde no pagamento em espécie em algumas casas de câmbio no Rio de Janeiro. No decorrer do dia, o valor aumentou, com o dólar turismo alcançando R$ 5,85 em transações efetuadas no cartão.

Já o euro, que sofre perdas no mercado internacional, atingiu o pico de R$ 6,29 hoje em casas de câmbio, nas compras da moeda por meio de cartões pré-pagos.

Na casa de câmbio Travelex Confidence, o dólar em espécie era vendido a R$ 5,65 às 15h. Já na opção do cartão pré-pago, a moeda saia pelo valor de R$ 5,75. A divisa europeia era negociada a R$ 6,11 em espécie e R$ 6,21 com o pagamento em cartão.

LEIA MAIS: Mercado vê inflação e PIB mais altos em 2024

As operações também incluem as taxas de 1,1% e 4,38%, correspondentes ao Imposto sobre Operações Financeiras, sob o valor total emitido em espécie e no cartão, respectivamente.

Também no meio da tarde, a corretora Day Câmbio vendia dólar em espécie também a R$ 5,65 e o euro a R$ 6,10. Na modalidade de pagamento com uso do cartão, os valores eram de R$ 5,85 para o dólar e R$ 6,29 para o euro. Já na DG Câmbio, a moeda americana era comercializada a R$ 5,63, e o euro a R$ 6,07.

Salto da moeda comercial

Por volta das 10h20, o dólar comercial subia 1,06% e era negociado a R$ 5,38, na máxima do dia. É o maior valor intradiário desde janeiro de 2023. Lá fora, o índice DXY (que mede o desempenho do dólar frente a uma cesta de moedas) avançava 0,37%.

O câmbio segue a tendência de uma forte alta da sessão anterior, quando encerrou em R$ 5,32, após a revelação do teor das conversas de uma reunião do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, com gestoras na semana passada gerar ruídos no mercado sobre as contas públicas.

Na semana passada, os dados de emprego acima do esperado nos EUA também pressionaram a moeda, sob a perspectiva de que os juros podem permanecer altos por mais tempo nos Estados Unidos.

Apreensão no mercado europeu desvaloriza euro

Após as eleições para o Parlamento Europeu e na semana de reunião do comitê de política monetária do Federal Reserve, o clima do mercado é de aversão a risco. Nesta manhã, as ações na Europa operavam em forte queda, com risco político no radar dos investidores.

Ontem, o presidente da França, Emmanuel Macron, dissolveu o Parlamento no país e convocou novas eleições após uma derrota esmagadora nas eleições para o Parlamento Europeu. O euro liderou as perdas entre as moedas de países desenvolvidos, para o menor patamar do ano, e o dólar se valorizou.

*Estagiária sob supervisão de Danielle Nogueira

Artigo anteriorPrimeira unidade do Sam’s Club na Paraíba será inaugurada no dia 20 de junho
Próximo artigoEletrobras vende suas 13 termelétricas para Âmbar Energia por R$ 4,7 bilhões