Dia das Mães: serviços de beleza e restaurantes sobem mais que inflação, mas flores estão mais baratas

11

Produtos como eletrônicos e flores naturais, em compensação, caíram de preço

Quem pretende levar a mãe para comer fora no próximo domingo ou dar de presente um dia em um salão de beleza precisa preparar o bolso. Vai encontrar preços mais altos neste em relação ao ano passado. Foi o que mostrou uma pesquisa feita pela empresa XP Investimentos.

Serviços de restaurantes e cabeleireiros tiveram variação de preços acima da , de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que .

Dia das mães:

Feriado ou ponto facultativo?

Os serviços de alimentação fora do domicílio tiveram uma alta de 4,7% acumulada em 12 meses até março deste ano. De acordo com o economista responsável pela pesquisa, Alexandre Maluf, entre os principais motivos estão ainda o processo de volta aos trabalhos presenciais no pós-pandemia e o aumento dos salários no país.

— A gente ainda tem algum efeito de volta total aos escritórios, sobretudo nas principais capitais e regiões metropolitanas. Isso gera maior demanda por alimentação fora do domicílio e restaurantes lotados acabam por reajustar os preços — diz Maluf.

O economista diz ainda que o crescimento real dos salários, movimento visto desde o fim do ano passado com o aumento da oferta de empregos, faz o brasileiro ter mais renda disponível para gastar:

— Uma pessoa que tem um dinheirinho a mais tem condição de tomar uma cervejinha fora, de almoçar fora, coisas que não são bens essenciais — explica Maluf.

‘Todo mundo merece sentir prazer’:

O mesmo é observado em serviços de estética, como salões de beleza, manicure e depilação, que também aumentam a demanda em datas festivas como o Dia das Mães. O estudo mostra que o setor de cabeleireiros e barbeiros teve uma alta de 7,85%.

— É um setor muito intensivo em trabalho e os reajustes de preços estão muito relacionados a como se comporta o salário mínimo. A gente teve uma alta real dele este ano, e os salários em geral no Brasil também estão subindo. Então, vemos tanto os setores em si reajustando os ganhos dos trabalhadores quanto os salários da economia em geral, sustentando uma demanda forte ali por esses tipos de procedimentos — diz o economista.

Para as mamães:

E o que ficou mais barato?

Por outro lado, alguns produtos que também podem ser escolhidos como presentes para as mães caíram de preço do ano passado para cá, como flores naturais (-7,44%), vinhos (-4,95%). Aparelhos eletrônicos também sofreram redução, como TVs e computadores (-4,37% ambos).

De acordo com Maluf, eletroeletrônicos em geral tiveram uma queda de 6% em relação a 2023.

— Isso acontece porque a está com uma capacidade de produzir muito, inundando o mercado global com eletroeletrônicos muito baratos. É um custo muito baixo. E se você lembrar da pandemia, todos os preços de eletroeletrônicos subiram muito. Todo mundo só podia ficar em casa, então trocaram a televisão, computador, videogame — explica, elencando uma correção de preços por conta da demanda superada.

Outros produtos que os brasileiros podem encontrar com preços atraentes estão no segmento de vestuário feminino. Os valores das peças tiveram ligeira alta de 1,21% esse ano, cenário diferente em relação ao mesmo período do ano passado, quando sofreram um aumento de preço de 11,09%.

— O valor dos itens de vestuário é afetado pelas oscilações nos preços do algodão e do petróleo. A gente espera que o grupo vestuário encerre o ano em linha com o IPCA, mas há uma alta de preços sazonal dos produtos por conta do Dia das Mães — explica o economista.

 

Artigo anteriorMercados de Luxo: Automotivo e Imobiliário
Próximo artigoInflação acelera para 0,38% em abril, aponta IBGE