Depois de subir quase 50% em 12 meses, azeite agora tem lacre antifurto

46

Proteção na embalagem aparece em supermercados do Rio e viraliza também na internet. Preço médio do vidro de 500 ml do tipo extra virgem já chega a R$ 47,28, mostra pesquisa

O preço do azeite está nas alturas e tem pesado no bolso do consumidor. Nos últimos 12 meses, a alta foi de 47,44%, segundo dados do IBGE. Mas um outro detalhe chama a atenção de quem vai às compras em grandes redes: alguns supermercados estão adotando uma espécie de lacre de segurança na embalagem do produto.

Azeite: O preço do produto vai finalmente cair? Maior produtor global vê cenário melhor este ano

Já provou? A azeitona espanhola que enlouquece os japoneses: Litro do azeite custa mais de mil reais

O GLOBO encontrou embalagens com essa proteção em unidades do Extra do Largo do Machado e em uma loja do Assaí do Shopping Carioca, em Vila da Penha, Zona Norte do Rio.

A produtora de conteúdo Juliana Villarinho, de 38 anos, tem mudado a rotina de compras por conta da alta do azeite. E notou com o espanto o lacre de segurança:

— Claro que isso assusta, é muito estranho um produto do dia a dia sendo tratado como artigo de luxo — diz.

Juliana não é a única. Nas redes sociais, não faltam relatos de consumidores que se depararam com os lacres de segurança nas gôndolas dos supermercados.

Uma usuária identificada como Keul contou que, em uma unidade do Atacadão de Vitória (ES), já é possível ver os lacres nos vidros de azeite. Outro mostrou uma prateleira repleta de azeites: todos com os lacres de segurança.

Quase R$ 50 no azeite extra virgem

Levantamento feito pela empresa de inteligência de mercado Horus indicou um aumento de 48% no preço da embalagem de 500 ml de azeite de oliva virgem, entre março de 2023 e o mesmo mês deste ano, passando de R$ 27,70 para R$ 41.

Já no vidro de 250 ml, o acréscimo foi de 29,4%, no mesmo período, indo de R$ 22,55 para R$ 29,19.

No caso do azeite de oliva extra virgem, a alta para embalagens de 250 ml e 500 ml entre março de 2023 e 2024 foi a mesma: 47%.

Enquanto o primeiro saltou de R$ 20,94 para R$ 30,78, o segundo foi de R$ 32,16 para R$ 47,28.

Ondas de calor na Europa

Luiza Zacharias, diretora da Horus, explica que a alta ocorre por conta do clima no continente europeu. Os principais países produtores de azeite — Espanha, Portugal e Grécia — foram afetados por ondas de calor que reduziram a produção de azeitonas e encareceram o azeite:

— As ondas de calor prolongadas que atingiram a Europa no último ano, especialmente em grandes produtores como Espanha, Portugal e Grécia, reduziram a produção de azeite no mundo, levando a um aumento expressivo no preço do produto em nível global.

Entenda: O que as mudanças climáticas têm a ver com o aumento do preço de azeite?

Procurado, o Extra Mercado, uma das redes do Grupo Pão de Açúcar, informou se tratar de “um produto de alto valor agregado e que, portanto, segue padrão da companhia para procedimentos adicionais de proteção”.

Orfeu: Azeite brasileiro é eleito um dos melhores do mundo em classificação global

A rede Assaí Atacadista, por sua vez, disse que “conta com algumas das medidas de segurança mais amplamente utilizadas pelo segmento de varejo alimentar em suas lojas”, como a instalação de mecanismos antifurto em diferentes categorias de produtos.

Já o Atacadão não respondeu aos pedidos de comentários.

 

Próximo artigoPé-de-Meia: EXTRA mostra passo a passo do golpe aplicado por criminosos via sites falsos. Veja imagens