Departamento de Justiça dos EUA pode forçar venda da Ticketmaster pela Live Nation por monopólio em eventos

7

Órgão americano planeja apresentar queixa antitruste contra a gigante do entretenimento

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos pode apresentar uma queixa antitruste já no próximo mês com o objetivo de forçar a Live Nation Entertainment a separar seu negócio de venda de ingressos, o Ticketmaster, de acordo com três pessoas familiarizadas com o assunto.

A agência vem investigando a gigante do setor de entretenimento há anos, diante da preocupação de que a Live Nation tenha condicionado ilegalmente seus serviços de promoção de concertos ao uso do Ticketmaster, em violação aos termos do acordo de 2010 que permitiu a aquisição da empresa de venda de ingressos.

Dois dos indivíduos ouvidos pela Bloomberg, que pediram para não serem identificados ao discutir a investigação confidencial, disseram que o cronograma para a apresentação da queixa ainda pode sofrer alterações.

Vários procuradores-gerais de estados americanos participaram das investigação e poderiam se juntar ao Departamento de Justiça numa eventual ação judicial contra a Live Nation, afirmaram essas fontes.

Um porta-voz do órgão do governo se recusou a comentar. Enquanto a Live Nation não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

O Ticketmaster, a maior empresa de venda de ingressos dos EUA, fundiu-se com a Live Nation, o maior promotor de shows, há 14 anos, após uma longa investigação antitruste.

O Departamento de Justiça exigiu que a nova empresa, combinando os dois negócios, se comprometesse a não combinarem seus serviços ou a retaliar espaços para eventos que trocassem o promotor ou o serviço de venda de ingressos.

Em 2019, a autarquia argumentou que a companhia havia violado repetidamente esse compromisso, e exigiu que a Live Nation fechasse um novo acordo, impondo uma fiscalização externa para garantir conformidade e investigar quaisquer disputas adicionais.

O The Wall Street Journal já noticiou uma provável açãoc ontra a Ticketmaster.

 

Artigo anteriorGlobo Rural: Hambúrguer vegetal ainda tenta equilibrar receita de preço e sabor
Próximo artigoCoca-Cola decide vender Verde Campo e deixar o segmento de laticínios no Brasil