De ‘cashback’ a cupons, apps de desconto ajudam no orçamento. Veja como funcionam

8

Especialistas ressaltam vantagens, mas alertam que é preciso não comprar por impulso apenas porque um produto está em oferta

Quando cada centavo faz diferença, ter um desconto na palma da mão pode ser um bom negócio. De olho nesse mercado, surgiram aplicativos para fazer a ponte entre o lojista ou serviço e o público, oferecendo de cupons de desconto e cashback a programas de fidelidade. Mas é preciso estar alerta para não deixar que ofertas atraentes estourem seu orçamento.

Levantamento feito pela Nielsen para a empresa de benefícios Pluxee identificou que 22% dos brasileiros usam aplicativos para encontrar ofertas e 20% aproveitam programas de fidelidade. Já 35% preferem comprar com mais frequência em lojas de desconto.

‘Jogo de cintura’

Para Antônio Aguiar, diretor de Estabelecimentos da Pluxee, os números indicam que há um padrão de consumo racional e uma maior busca pela comparação de preços. Isso se deve aos gastos maiores com contas básicas:

— Com o orçamento comprometido com custos fixos, as famílias precisam ajustar seus gastos com as demais despesas. Isso se reflete na busca do consumidor por vantagens e descontos na hora das compras. É o famoso “jogo de cintura”, tão presente na vida do brasileiro.

Cupons de desconto, programas de fidelidade e vantagens na hora das compras são ferramentas que, bem utilizadas, realmente ajudam no orçamento. Mas, para quem não consegue ter controle de suas finanças, podem se tornar uma armadilha, alerta Reinaldo Domingos, PhD em Educação Financeira:

— Uma pessoa desorganizada financeiramente corre um grande risco, pois pode adquirir algo por impulso, de que muitas vezes não necessita, ou não tem condições de arcar com esse custo, o que pode levar ao endividamento descontrolado e à inadimplência.

O especialista acrescenta que é importante que as pessoas tenham ideia do orçamento não apenas individual, mas de toda a família. Domingos ressalta ainda que é preciso verificar a confiabilidade da oferta, a fim de evitar golpes.

Mas a vantagem não é só para o consumidor. O consultor e mentor de varejo da Azo Negócios, Marco Quintarelli, explica que as empresas também ganham, pois as plataformas representam uma estratégia para reter clientes, além de permitirem identificar o perfil de consumo de cada um.

— A plataforma ganha um percentual em cima desse contato, e o prestador de serviço (ou a empresa) ganha um cliente novo e uma perspectiva de quem pode realmente se interessar ou não por aquele produto ou serviço — afirma Quintarelli.

Ele acrescenta que as plataformas também são um meio de ampliar o alcance da marca. Mas ressalta que alguns formatos, como os cupons de desconto, ainda estão engatinhando no Brasil e devem levar algum tempo até fazer parte da rotina de compras dos consumidores.

Empresas têm de se adaptar

E, como essas plataformas também funcionam como vitrines, especialistas alertam que aquelas que não aderirem a programas de vantagens podem ficar para trás.

— Esses canais são os contatos do consumidor com a loja, varejista ou prestador de serviço. Se você não tiver esse canal, a perspectiva de que você tenha o mesmo volume de vendas diminui. Porque o consumidor quer cada vez mais praticidade, conectividade e receber essas informações a toda hora, mesmo que não as utilize — explica Quintarelli.

Conheça alguns apps para economizar

Ame: A plataforma promete devolver parte do dinheiro quando é usada para fazer pagamentos em lojas parceiras. Disponível para dispositivos iOS e Android.

Cuponomia: Oferece cashback e cupons de desconto exclusivos para economizar em mais de 2 milhões de lojas parceiras. Disponível para iOS e Android.

Food to Save: O usuário pode comprar “Sacolas Surpresa” com até 70% de desconto. Elas são compostas por produtos para consumo imediato ou por alimentos fora do “padrão estético”. Disponível para iOS e Android.

Méliuz: Oferece desde cupons de desconto e cashback em compras até a devolução de parte do dinheiro na hora de fazer a recarga do celular. Disponível para iOS e Android.

Mobo: Dá descontos para diversos restaurantes, mas o usuário deve verificar se está disponível no local onde mora. Para iOS e Android.

Oktoplus: Permite que o usuário controle em tempo real seus programas de fidelidade e emite passagens aéreas usando pontos. Traz ainda troca de pontos por produtos e alerta sobre pontos a vencer. Para iOS e Android.

Pechinchou: Rede social de promoções na qual a comunidade compartilha descontos e cupons disponíveis na internet. Reúne ofertas das principais varejistas. Para iOS e Android.

Promobit: Outra rede social, que reúne ofertas das grandes marcas e oferece cupons de desconto. Permite criar uma lista de desejos para que a plataforma alerte sobre promoções específicas. Para iOS e Android.

Tiendeo: Permite acessar folhetos de promoções das principais redes de supermercados, lojas de departamento, eletrônicos, farmácias e outros. Para iOS e Android.

Zoom: O consumidor pode comparar preços em diferentes lojas e ver o histórico de valores de um produto. Tem a funcionalidade “Alerta de preço”, na qual o usuário diz quanto quer pagar por um produto e o app avisa quando o valor diminuir. Para iOS e Android.

 

Artigo anteriorRaça faz diferença na hora de disputar uma vaga? Veja o essa pesquisa revelou
Próximo artigoMega-Sena: Caixa sorteia prêmio de R$ 56 milhões neste sábado