Conheça o restaurante em que homens com menos de 35 não são bem-vindos. E por que ele é um sucesso

34
Bliss Caribbean Restaurant

Donos do estabelecimento dizem que ambiente “adulto e sexy” atrai público. Mas advogados dizem que restrição de idade pode levar a problemas legais

Quando Tina e Marvin Pate viajam para Cancún ou para a República Dominicana, eles desfrutam da felicidade criada pela boa música, pela comida deliciosa e pela ausência de crianças. Assim, em maio, quando abriram o Bliss Caribbean Restaurant no condado de St. Louis, no estado americano de Missouri, o casal decidiu proporcionar a mesma alegria a seus clientes, exigindo que todas as mulheres tivessem pelo menos 30 anos de idade e todos os homens, 35.

— Decidimos criar um restaurante inteiro onde os adultos pudessem sair de férias por uma fração do custo — disse Marvin Pate.

Essa regra atraiu a atenção de todos para o Bliss por meio da mídia social, resultando em festas dançantes lotadas e no que o restaurante chama de um ambiente “adulto e sexy”.

Mas a exigência dos proprietários também levantou algumas questões legais, pois os especialistas apontam que o restaurante está tratando homens e mulheres de forma diferente.

— Minha reação imediata é que isso é tecnicamente ilegal — disse em uma entrevista Sarah Jane Hunt, proprietária e sócia-gerente do escritório de advocacia Kennedy Hunt, com sede em St. Hunt, que é especialista em processos de discriminação.

Desde que o Bliss Caribbean Restaurant foi inaugurado em maio, a mídia passou a noticiar sobre o restaurante e sua regra, e os residentes recorreram à mídia social, principalmente para elogiar a política.

— Isso acaba com toda a bagunça que acontece em St. Louis — disse Sean McLemore, de 50 anos, morador do condado, que já jantou no Bliss Caribbean Restaurant. — A atmosfera é muito tranquila. É um ótimo ambiente.

Assustado com os valores dos hotéis em Nova York?

A ausência do público jovem não significa que o Bliss não tenha energia. O restaurante fica aberto até a 1h30 nos fins de semana. Quando a noite avança pela madrugada, os clientes deixam de lado os pratos de pargo vermelho frito e transformam o piso de mármore branco do restaurante em uma festa dançante.

— Eles estão gostando da comida e da música, e adoram a restrição de idade. Eles estão adorando a experiência sofisticada — afirma Tina Pate.

Os Pates têm 42 anos de idade e raízes caribenhas. Eles dizem que não é sua intenção discriminar ninguém. Com um filho a caminho, o casal não está “tentando afastar os jovens como se eles trouxessem o caos”, explicou Tina Pate. Trata-se apenas de criar um ambiente em que os clientes mais velhos se sintam confortáveis.

Eles podem vestir roupas divertidas e ouvir músicas de artistas de sua geração, como Sade e Jagged Edge, acrescentou Marvin Pate.

Mas especialistas em direito dizem que, apesar das melhores intenções dos proprietários, as regras de idade do restaurante podem não ser legais. Travis Crum, professor associado de direito da Universidade de Washington em St. Louis, afirma que embora a lei federal geralmente não proíba restrições de idade em espaços públicos, o restaurante pode estar violando a Lei de Direitos Humanos do Missouri.

Novidade:

A lei “proíbe a discriminação em acomodações públicas com base no sexo”, além de raça, cor, religião, nacionalidade, sexo, ascendência ou deficiência, explicou Crum.

O Bliss Caribbean Restaurant escreveu em um post em uma rede social que “exige que todos os clientes tenham 30 anos ou mais para mulheres e 35 anos ou mais para homens”. As carteiras de motorista são verificadas na porta, para garantir a conformidade de qualquer pessoa que pareça estar perto do limite de idade.

Frustração de clientes mais jovens

Chance Bontrager, de Topeka, no Kansas, expressou sua frustração com a política na internet. Ele tem 33 e, por conta disso, não pode ir ao restaurante.

“Eu não escolhi o dia/mês/ano em que nasci, assim como não escolhi a cor da minha pele quando cheguei”, escreveu Bontrager em uma mensagem para o The New York Times. “São métricas iguais.”

Conheça também:

Crum discorda. O restaurante “estaria em seu direito” de exigir que todos os clientes tivessem mais de 30 anos, afirmou. Os problemas surgem quando a exigência de idade é diferente dependendo do sexo:

— Se o gabinete do procurador-geral tentasse intervir e impedir essa prática, eu teria poucas dúvidas de que eles seriam capazes de emitir uma liminar e dizer: ‘Vocês precisam eliminar essa política’.

Artigo anterior‘Totalmente inacessíveis’: conheça as 10 cidades eleitas as mais caras do mundo para morar
Próximo artigoA recuperação da Disney nos anos 80: nova era de sucesso e liderança