Conheça as empresárias que promovem inovação e incentivo à liderança feminina na construção civil da Paraíba

47
Carina e Marcella Ramalho

No mundo, apenas 6% das grandes empresas têm liderança feminina e a estimativa é de que somente em 2038 a equidade de gênero comece a ser atingida. Este dado é da pesquisa da Deloitte, que mostra, apesar do número desanimador, uma luz no fim do túnel quando o recorte é o Brasil. A representação das brasileiras como CEOs aumentou de 0,8% para 2,4% em 2023. Neste cenário, a construtora genuinamente paraibana Brascon tem se destacado, sendo liderada por mulheres e tendo no seu quadro efetivo a presença feminina em destaque.

Outro estudo mundial, da FIA Business School, aponta que as mulheres ocupavam 38% dos cargos de liderança no Brasil em 2023. Aqui na Paraíba, as empresárias paraibanas Marcella e Carina Ramalho têm a missão de comandar a Brascon. A construtora tem hoje 60% dos cargos de liderança ocupados por mulheres e mais de 50% das vagas administrativas preenchidas pelo público feminino. Uma empresa de grande porte e que carrega no currículo mais de 1000 unidades entregues só na capital João Pessoa.

“Nosso mercado é muito desafiador, trabalhamos com grandes empreendimentos, então os projetos precisam ser muito bem elaborados para oferecer aos clientes o melhor que podemos dar. Um diferencial que percebemos é que nossa parte feminina cuida muito dos detalhes. Todos os nossos produtos se preocupam com a fachada, o design, a qualidade e o padrão em cada cantinho do empreendimento e já percebemos que isso tem dado certo”, destacou Carina Ramalho, CEO, diretora técnica, administrativa e financeira da empresa.

A empresa nasceu em 1985, a partir da arrojada visão de mercado do pai das empresárias, Trajano Ramalho, responsável pela fundação da empresa há quase 40 anos. A marca acompanhou a mudança de comportamento e de mercado que o passar dos anos impôs; em 2018, o CEO passou o bastão para suas filhas que, desde pequenas, participaram das ações da empresa e trouxeram inovação para a Brascon.

“Antes as pessoas se adequavam ao produto ofertado, hoje não. A gente pensa nas pessoas, em como elas vivem e vai adequar o produto à elas. Foi um momento muito decisivo da empresa, essa transição, porque foi de encontro com todas essas mudanças de comportamento que estavam acontecendo no mundo. Não é mais sobre a posse, não é querer ter as coisas, é querer ser e viver experiências de vida”, explica Marcella Ramalho, CEO e diretora comercial, marketing e customer success da Construtora Brascon.

Brascon Elas- Dentro da proposta de incentivo à participação de mulheres na empresa e no ambiente corporativo, a construtora desenvolveu o ‘Brascon Elas’. Trata-se de um projeto idealizado para promover o reconhecimento e homenagear as mulheres no mercado de construção civil e imobiliário. Há quatro anos a Brascon trabalha nesta iniciativa, realizando diversos eventos e compartilhando conteúdos relevantes.

“Temos muito respeito pelo nosso mercado de trabalho. Não é sobre ver as outras construtoras e profissionais como concorrentes, mas na verdade enxergar uma teia de cooperação capaz de trabalhar de maneira conjunta em prol de uma cidade melhor, com mais investidores e elaborando projetos sustentáveis e arrojados. O Brascon Elas nasceu com esse propósito, de alavancar a sororidade no âmbito da construção civil da Paraíba”, reiterou Marcella.

Artigo anteriorConselho de Administração vai se reunir na manhã desta quarta-feira para tratar de demissão de Prates
Próximo artigoMuito prazer, sou  Vanessa Laini