Conheça as 20 melhores cidades do mundo para se viver

O relatório Global Liveability Index 2024 examina 173 localidades usando 30 indicadores divididos em várias categorias

35
Viena, Áustria, a melhor cidade do mundo para se morar

Anualmente, a Economist Intelligence Unit (EIU) avalia cidades ao redor do mundo em termos de habitabilidade, publicando o tão aguardado Global Liveability Index 2024. O relatório da EIU analisa 173 cidades usando 30 indicadores divididos em várias categorias, incluindo estabilidade, assistência médica, cultura, meio ambiente, educação e infraestrutura, classificando-as em uma escala de 100 pontos. O objetivo é mostrar o quão confortáveis essas cidades são para se viver.

A melhor cidade do mundo para viver

Pelo terceiro ano consecutivo, Viena, na Áustria, é eleita a melhor cidade do mundo para se viver. Conhecida por sua combinação incomparável de riqueza cultural e serviços públicos essenciais.

“Este ano, Viena novamente obteve pontuações perfeitas (de 100) em quatro das cinco categorias, embora sua pontuação para cultura e meio ambiente tenha sido ligeiramente inferior, 93,5, devido à ausência de grandes eventos esportivos”, explicou Barsali Bhattacharyya, vice-diretor da indústria na EIU, em entrevista a Forbes.

No geral, a Europa Ocidental continua sendo a região mais habitável do mundo, com oito cidades no top 20. Em segundo lugar na lista, pelo terceiro ano consecutivo, está Copenhague. Zurique desbancou Melbourne, na Austrália, para ficar em terceiro lugar na lista em 2024, posição que ocupou em 2022.

O que os resultados dizem sobre a habitabilidade global? O relatório deste ano revela uma tendência positiva, impulsionada principalmente por melhorias significativas nos cuidados de saúde e na educação nos países em desenvolvimento. No entanto, esses avanços são parcialmente compensados pela queda nas pontuações de várias cidades de primeira linha. Além disso, os riscos geopolíticos também impactaram o índice global.

As maiores mudanças

Apesar de ter oito cidades no top 20, a Europa enfrenta desafios significativos, registrando o maior declínio global devido à deterioração dos resultados de estabilidade. O aumento dos protestos em toda a Europa Ocidental – abrangendo questões que vão desde o extremismo de extrema direita até as políticas agrícolas da UE – reflete tensões sociais subjacentes que podem ameaçar a estabilidade futura.

O maior salto nas classificações globais foi feito por Hong Kong, que viu melhorias em sua pontuação de estabilidade. Hong Kong também registrou avanços em suas instalações de saúde ao longo dos anos. Bhattacharyya afirma que, embora não tenha retornado às pontuações pré-2019, o cenário político de Hong Kong se estabilizou, com os riscos de interrupções por protestos em massa agora insignificantes. A lei de segurança nacional e os regulamentos locais introduzidos no início de 2024 restauraram a estabilidade política.

Enquanto isso, a região do Oriente Médio e Norte da África apresenta contrastes marcantes. O conflito contínuo entre Israel e o Hamas impactou significativamente Tel Aviv, que caiu 20 posições, ficando na 112ª posição. Por outro lado, cidades do Golfo como Dubai e Abu Dhabi têm visto grandes melhorias em suas pontuações de habitabilidade. Bhattacharyya menciona que este ano Dubai se juntou a Abu Dhabi ao alcançar o nível mais alto de habitabilidade no índice, com uma pontuação de 80 ou mais. Ambas as cidades obtêm altas pontuações em estabilidade, infraestrutura e educação, mostrando melhorias constantes nas classificações gerais nos últimos anos.

As 20 melhores cidades do mundo para se viver:

  1. Viena, Áustria
  2. Copenhague, Dinamarca
  3. Zurique, Suíça
  4. Melbourne, Austrália
  5. Calgary, Canadá (empatado com Genebra)
  6. Genebra, Suíça (empate)
  7. Sydney, Austrália (empatado com Vancouver)
  8. Vancouver, Canadá (empate)
  9. Osaka, Japão (empatado com Auckland)
  10. Auckland, Nova Zelândia (empate)
  11. Adelaide, Austrália
  12. Toronto, Canadá
  13. Helsinque, Finlândia
  14. Tóquio, Japão
  15. Perth, Austrália
  16. Brisbane, Austrália
  17. Frankfurt, Alemanha (empatado com Luxemburgo)
  18. Luxemburgo, Luxemburgo (empate)
  19. Amsterdã, Holanda
  20. Wellington, Nova Zelândia

Fonte: Forbes Brasil

Artigo anteriorLeilões da Caixa com 2.300 imóveis em todo o país
Próximo artigoMercado de trabalho em alta: Acquaí Park anuncia 85 novas vagas em João Pessoa
Redação
O Paraíba Business é um portal de notícias profissional focado em economia e negócios, independente e não partidário. Seu propósito é produzir conteúdos relevantes e se aproximar ao máximo da verdade dos fatos para informar e contribuir com nossos leitores de maneira transparente.