Cidades inteligentes, sustentáveis e resilientes são temas de palestra no Sinduscon-JP

24

A evolução da Paraíba passa pelo planejamento sustentável da valorização de seu bem mais precioso: o verde que nos abraça. Para debater esse conceito tão simples, mas muitas vezes relegado, o Instituto Ranking PB (IRPB), em parceria com o Sinduscon-JP, traz à João Pessoa a consultora ambiental e gestora de projetos internacionais, Lilian Hengleng.

Lilian é fundadora da Das Naturland, com dez anos de experiência em desenvolvimento sustentável, liderando projetos premiados que utilizam Soluções Baseadas na Natureza, seguindo objetivos globais de sustentabilidade (ODS) e técnicas de bioengenharia para revitalizar ambientes urbanos e naturais. A consultora trabalha com planejamento sustentável e participação comunitária, promovendo economia verde e turismo, respeitando cultura e história local.

A palestra da especialista tem como tema ‘CIDADES: UM NOVO OLHAR – Desenvolvimento integrado para cidades inteligentes, sustentáveis e resilientes’ acontece nesta quinta-feira, 13, a partir das 18 horas, no auditório do Sinduscon.

O IRPB

Criado em 2022, o Instituto Ranking PB desenvolve iniciativas e ações para conectar diversas entidades em discussões sobre o desenvolvimento do estado, alinhado com as tendências das melhores práticas mundiais. “Nossa intenção é criar uma João Pessoa organizada, segura e desenvolvida, se tornando verdadeiramente a porta de entrada do desenvolvimento econômico de toda a Paraíba”, afirma Alisson Holanda, fundador do IRPB.

Para Allison, o desenvolvimento de João Pessoa como polo econômico, social e ambiental está intrinsicamente ligado ao projeto sustentável de evolução do Polo Turístico do Cabo Branco. Considerado o primeiro distrito turístico criado no Brasil, o Polo Turístico do Cabo Branco hoje representa uma transformação no ecossistema socioambiental local e a valorização e incentivo na criação destas áreas podem transformar o espaço e a economia da região.  

Alisson, que também é diretor do Creci-PB, salienta que, o setor imobiliário, responsável por 30% do PIB de João Pessoa, precisa fomentar essa discussão para que a cidade seja próspera, rica e, especialmente, preservada. “Não adianta sacrificarmos nossos rios, mares e matas e depois propagar que temos qualidade de vida”, avalia.

Serviço:

Data e horário: 5ª feira, 13/06, a partir das 18h

Local: Auditório do Sinduscon-JP (R. Prof. Álvaro Carvalho, 248 – Tambauzinho)

Artigo anteriorFGTS: STF volta a julgar nesta semana ação que pode aumentar ganhos dos trabalhadores
Próximo artigoPacheco se reúne com Lula e leva ‘insatisfação’ sobre MP que altera regras do PIS/Cofins