Caixa avalia adiar concurso devido à situação de calamidade no Rio Grande do Sul

4
Caixa Econômica Federal (Foto: Reprodução)

Prova para 4 mil vagas está marcada para o dia 26 de maio

A avalia adiar o concurso nacional marcado para o dia 26 de maio devido à situação de calamidade vivida pelo Rio Grande do Sul. Nesta quarta-feira, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) enviou um ofício ao banco solicitando o adiamento com o argumento de que os gaúchos estão impossibilitados de continuar a preparação para a prova. Oficialmente, o banco afirma que avalia a situação e que não há nenhuma decisão, mas internamente a sinalização é de anuência ao pleito.

A devastação provocada pelas chuvas no Rio Grande do Sul já provocou o adiamento do Concurso Nacional Unificado, que aconteceria no próximo domingo, e também da prova do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), inicialmente marcada para o dia 12 de maio.

No pedido de adiamento, a Contraf-CUT cita as várias medidas já tomadas pela Caixa para apoiar os gaúchos afetados pelas chuvas e enchentes, como pausa nos contratos de financiamento imobiliário e demais empréstimos. No concurso, conforme a Caixa, 1,2 milhão de pessoas concorrerão a 4 mil vagas ofertadas para cargos de técnico bancário e na área de tecnologia. Conforme o edital, os aprovados serão convocados a partir de agosto deste ano.

O concurso para o cargo de técnico é de nível médio, incluindo as vagas exclusivas para a área de TI. Para este cargo, a remuneração inicial é de R$ 3.762. Já o concurso para as carreiras profissionais de médico do trabalho e de engenheiro de segurança do trabalho é de nível superior, com remuneração inicial de R$ 11.186 e R$ 14.915, respectivamente.

 

Artigo anteriorCarros e motos arrastados pela enchente no RS: seguro cobre? Como acionar?
Próximo artigoSenado aprova tarifa social com desconto nas contas de água para baixa renda